Logo Up4 Invest Logo XP Investimentos
menu

Atendimento
por telefone

19 3835-0814

30
Jan

Research XP | Vale: plano de ação

Research XP | Vale: plano de ação

Acompanhe como está sendo traçado o plano de ação para gerenciamento de crise da Vale e o impacto financeiro para os investidores que tem ações na companhia.

O CEO da Vale, Fabio Schvartsman, apresentou em sua última coletiva de imprensa o plano de segurança de barragens em reação à tragédia de Brumadinho. A partir das informações coletadas, a XP Investimentos liberou uma nova análise do cenário financeiro para os investidores, conforme a seguir.

A companhia anunciou o descomissionamento de todas as 10 barragens de rejeitos a montante que ainda permanecem em suas operações. A Vale possui 133 barragens, das quais 10 são do tipo a montante, mesmo método construtivo das barragens de Brumadinho e Mariana. Desde o incidente da Samarco em Mariana, outras 9 barragens deste tipo já haviam sido descomissionadas pela Vale.

O plano de segurança terá investimento de R$5bi e levará a redução na produção anual da Vale de minério de ferro em 40mt e de pelotas em 11mt durante o período de descomissionamento (10% da produção de minério). O plano será submetido aos órgãos ambientais para licenciamento dentro dos próximos 45 dias. Uma vez recebidas as licenças, as operações de mineração serão desligadas dentro do prazo de aproximadamente 2 meses. O processo de descomissionamento leva entre 1 e 3 anos a depender da barragem. Após este período, a produção será normalizada.

O foco da Vale, assim como das autoridades, está em socorrer e assistir a todos os atingidos, sem medir recursos. Com este anúncio, a empresa busca eliminar o risco de futuros eventos semelhantes aos de Brumadinho e Mariana. Nossas orações estão com as vítimas, suas famílias e a população de Minas Gerais.

Nos relatórios publicados ao longo dos últimos dias, destacou-se que as duas principais incertezas no campo do impacto financeiro estavam no: (1) Impacto na produção de curto e médio prazo e (2) Potenciais processos judiciais decorrentes do evento.

O anúncio de ontem ajuda a mitigar a preocupação em relação à primeira incerteza mencionada acima, a produção. Revisamos o nosso modelo para incorporar tais medidas, conservadoramente assumindo queda de 40mt/ano no período de 2019-22 (assim como 11mt/ano a menos de pelota), e o investimento de R$5bi.

Conservadoramente, mantivemos nosso preço de minério de ferro estável em US$65/t para os anos em referência. Entretanto, acreditamos que a redução de 40mt/ano na oferta global de minério pode sustentar os preços em níveis superiores a este. Como referência, o preço se encontra atualmente em US$79/t.

Ainda permanece a incerteza em relação aos potenciais processos judiciais. Por ora, R$400 milhões em multas foram confirmados (já incorporados no nosso modelo), enquanto que a justiça solicitou o bloqueio de R$12bi em bens da Vale (R$6,8bi já foram confirmados pela justiça). Como referência, R$5bi em multas equivaleriam a uma queda do nosso preço alvo em R$1,1/ação.

A queda de aproximadamente 24% ao longo dos últimos dois dias, com perda de quase R$70bi em valor de mercado, parece já refletir parte relevante dos riscos. Portanto, mantemos nossa recomendação inalterada em Compra, com preço alvo de R$66/ação, já incorporando as medidas acima mencionadas. No curto prazo, uma série de incertezas ainda permanecem, e sugerimos cautela. Manteremos vocês a par de qualquer evolução.

Em fato relevante publicado agora, a Vale destacou que a redução na produção de minério de ferro (40mt) advinda do plano de segurança de barragens pode ser compensado pelo aumento em outros sistemas produtivos da companhia.

Já os 11mt de pelota devem de fato ser perdidas durante o período de descomissionamento das barragens. Assim sendo, a Vale poderia manter a produção total de minério de ferro (finos + pelotas) estável em perto de 400mt, mas com um mix de produção um pouco pior sem poder processar essas 11mt de pelota, que tem margem maior.

Ou seja, antes de Brumadinho, a Vale guiava para uma produção próxima a 400mt de minério de ferro, sendo 55mt pelota e 345mt minério fino. Agora, após o plano de ação anunciado, podem ser os mesmos 400mt, mas com 44mt de pelota e 356mt de finos.

Se você tem ações na Vale, continue acompanhando nosso blog para ter acesso em primeira mão as informações de atualização do caso, seus impactos financeiros e como se posicionar neste momento. A equipe Up4 Invest está à disposição para o que for necessário.

Ver todos os artigos