Logo Up4 Invest Logo XP Investimentos
menu

Atendimento
por telefone

19 3835-0814

12
Dec

O que é um agente autônomo de investimentos?

O que é um agente autônomo de investimentos?

Entenda o que faz um agente autônomo de investimentos e como esses profissionais especializados no mercado financeiro podem te ajudar a encontrar as melhores alternativas para rentabilizar seu patrimônio.

Mais acesso à informação, novas tecnologias, abertura de mercados e mudança no perfil de consumo. Você já parou para pensar como todos esses fatores, tão presentes em nosso dia a dia, podem afetar o seu patrimônio e os seus investimentos? Pois deveria.

Com a revolução tecnológica e o acesso à informação, tem crescido o número de pessoas que hoje já sabem que investimentos financeiros representam uma ótima forma de rentabilizar o patrimônio existente e fazer o dinheiro trabalhar a seu favor. Mas nem sempre esse cenário foi tão claro para o cidadão comum.

Até a década de 60, por exemplo, a forma mais comum de investimentos eram os ativos reais, sobretudo imóveis. Isso começou a mudar quando o Governo assumiu o poder em 1964 e deu início a um programa de grandes reformas na economia nacional. Desde então, não apenas o modelo econômico tem se transformado, mas também o acesso à informação e a divulgação para todos sobre como funcionam os mecanismos de investimentos na prática.

Hoje o acesso ao mercado de investimentos é muito mais simples, dinâmico e eficiente. Com apenas um clique você pode escolher as melhores opções, comprar papéis ou resgatar investimentos realizados. Mas para que seja possível chegar à esta prática sem correr tantos riscos de perdas pela falta de conhecimento ou experiência, é comum que ao iniciar sua jornada no mundo dos investimentos todo investidor conte com um suporte profissional para auxiliar sua tomada de decisão. E é aí que entram em cena os agentes autônomos de investimentos!

 

Mas afinal, o que é um agente autônomo de investimentos?

Um agente autônomo de investimento é o profissional que ajuda um investidor a rentabilizar melhor seus investimentos com as melhores opções do mercado para ter uma vida financeira mais confortável e segura. Também conhecido como assessor de investimentos, esse profissional tem uma grande experiência no mercado financeiro e acompanha de perto todas as tendências e projeções, com maior facilidade para analisar cenários e possibilidades próximas do ideal. Como sua carreira é 100% focada em investimentos, ele é um profundo conhecedor das práticas desse mercado e é habilitado para oferecer as melhores orientações sobre o comportamento das tendências, além de estudar, analisar e indicar os melhores ativos financeiros, sejam eles de renda fixa, renda variável, mercado futuro, fundos de investimento ou ofertas públicas.

Quem já teve alguma experiência no mundo dos investimentos sabe que confiança é um fator fundamental nessa relação. Muitas pessoas relutam em se tornarem investidores ou até mesmo avançar para opções mais arrojadas justamente pelo medo associado à ideia de sair do modelo financeiro tradicional – os bancos – e se aventurar em uma plataforma de investimentos. Mas é justamente para facilitar esse processo que o agente autônomo de investimento existe! E essa ajuda pode ser direcionada a pessoas físicas ou jurídicas, que encontram também opções como remessa de câmbio para ampliar o potencial patrimonial da organização.

 

O que faz um agente autônomo de investimentos?

Tendo sempre em mente o objetivo de ajudar o investidor a ter uma vida financeira mais vantajosa, entre as tarefas do agente autônomo de investimentos está o mapeamento das melhores aplicações de dinheiro dentro da expectativa do cliente. Para isso, o primeiro passo é que o agente autônomo de investimentos faça um levantamento completo para entender o perfil e os objetivos de cada investidor.

Com uma visão completa do perfil do investidor em mãos, o agente autônomo de investimentos apresentará o mercado e suas possibilidades ao cliente, explicando as principais características dos produtos disponíveis. Além disso, são eles que prospectam e cadastram os clientes, recebem e executam as ordens e as transmitem para os sistemas de negociação, tiram dúvidas operacionais e mantém o radar estratégico sempre pronto para entrar em ação.

Suas principais atividades são:

  • Análise de mercado: com uma visão especializada, o agente autônomo de investimentos acompanha continuamente e em tempo real todas as movimentações, tendências e projeções do mercado financeiro e o impacto de fatores políticos, econômicos e até mesmo sociais no cenário de investimentos, levando em conta o mercado nacional e global;
  • Avaliação de perfil: o agente autônomo de investimentos ajuda o investidor a identificar seu perfil de investimento, quais as melhores opções para alcançar seus objetivos, como utilizá-las a seu favor e os riscos associados à cada um desses fatores;
  • Acompanhamento estratégico: com relatórios do setor e ferramentas de gestão apoiando sua mesa de operações, o agente autônomo de investimentos acompanha de perto todos os movimentos do mercado e alinha as melhores possibilidades ao seu perfil, sugerindo tomadas de decisão que podem ser positivas para o seu patrimônio;
  • Apoio operacional: como um canal exclusivo de relacionamento entre o investidor e a corretora de valores, o agente autônomo de investimentos pode ajudar a operacionalizar opções no dia a dia, sempre com a devida aprovação do investidor em cada iniciativa.

Em um mercado em franca expansão, como o brasileiro, o papel do agente autônomo de investimento não é apenas um divisor de águas para a transformação das possibilidades de rentabilização dos investidores, mas também um participante fundamental no crescimento da economia nacional, já que os ativos passam a se concentrar em opções mais valorosas, que privilegiam o crescimento de capital no país e a descentralização do controle bancário.

 

 

O que esperar do agente autônomo de investimentos

Com todo esse apoio, o agente autônomo de investimentos deve ser capaz de proporcionar a você, como investidor, algumas facilidades e benefícios que promoverão a otimização dos seus recursos e patrimônios.

O primeiro ponto é que ele pode ajudar na melhor administração do seu patrimônio. Determinando a sua capacidade de risco, o agente autônomo de investimentos irá traçar com você um planejamento financeiro e iniciar a missão de educar seus hábitos financeiros para que os objetivos sejam alcançados. A partir do momento em que ele tem uma visão mais clara de quais elementos compõem a sua renda e seu imobilizado (apartamentos, casas, terrenos, etc), ele pode identificar modelos mais elaborados para que você tenha benefícios legais, fiscais e sucessórios mais vantajosos.

Além disso, ele vai mostrar o melhor caminho para as suas melhores decisões de investimentos, ensinando como o mercado funciona até que você comece a entender melhor a lógica de investimentos. É o agente autônomo de investimentos que te ajuda a escolher as melhores taxas, administradoras, grupos ou até mesmo o perfil mais adequado de blindagem patrimonial, apoiando no cálculo da projeção de suas necessidades para garantir seus objetivos, seus custos de sucessão patrimonial e de restabelecimento familiar.

Tudo isso, no entanto, deve ser feito por meio de um atendimento exclusivo e personalizado. Essa é a principal missão de vida do agente autônomo de investimentos. Com total imparcialidade, ele não trabalha em prol da instituição e sim de você. Isso abre espaço para compor uma carteira de investimentos com mais diversidade e oportunidade de rendimentos, sem que o foco esteja atrelado à uma empresa ou instituição que será beneficiada. Seus custos com taxas diminuem e seus ganhos podem ser maximizados de forma estratégica.

 

Como escolher o seu agente autônomo de investimentos?

Uma das principais vantagens de contar com o apoio de um agente autônomo de investimentos ao invés de um gerente bancário é o fato de que esse profissional não tem como foco a venda de produtos ou serviços, como empréstimos ou títulos de capitalização. Sua renda só acontece com base nos rendimentos que ele proporciona ao investidor assessorado. Logo, seu negócio se resume em garantir bons retornos para seus clientes.

Mesmo assim, é sempre importante ter certos cuidados na hora de escolher quem será o seu agente autônomo de investimentos:

  • Verifique se ele é autorizado pela CVM: a atuação de um agente autônomo de investimento só pode ser exercida com autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Para isso o agente deverá obter o certificado profissional da ANCORD (Associação Nacional das Corretoras de Valores, Câmbio e Mercadores), que só é concedida com aprovação mínima de 70% na prova temática sobre o mercado financeiro. Esse processo garante não apenas suas habilidades e qualificações técnicas, mas também sua dinâmica de atendimento aos clientes e conduta ética no mercado financeiro.
  • Conheça o histórico do profissional: entender um pouco mais sobre a formação e experiência na carreira do agente autônomo de investimentos pode trazer mais segurança para você. Normalmente esses profissionais tem um histórico ligado à carreira bancária ou alguma área dentro do mercado financeiro, apresentando já um certo nível de experiência no universo dos investimentos.
  • Confira se ele é associado à uma corretora de valores: o papel do agente autônomo de investimentos é orientar os clientes com todos os detalhes sobre produtos e ativos que fazem parte da carteira de uma corretora de valores. Por isso, saber à qual corretora ele está associado e sua credibilidade no mercado também podem ajudar em sua avaliação. Um exemplo é a XP Investimentos, uma das maiores instituições financeiras do Brasil, com 16 anos de mercado, mais de 550 mil clientes ativos e mais de R$150 bilhões sob custódia. A XP em vários países, principalmente Brasil e Estados Unidos, com mais de 2.350 assessores de investimentos espalhados por 600 escritórios em 25 estados brasileiros.
  • Analise sua oferta de produtos: quanto mais completa e diversificada for a oferta de produtos de um agente autônomo de investimentos e a corretora que ele representa, melhores são as suas oportunidades de criar uma carteira estratégica. Se você atua com um agente que oferece um portfólio limitado de produtos, dependendo do seu perfil e necessidades pode ser necessário ter mais de um agente apoiando seus investimentos.
  • Avalie o atendimento prestado: ter um agente autônomo de investimentos que só atua com uma participação reativa em sua carteira de investimentos não é o melhor caminho para construir uma rentabilização mais interessante para o seu patrimônio. O profissional acima da média é aquele que entende o seu perfil, seus objetivos e sua carteira e tem uma participação estratégica na composição e acompanhamento dos seus investimentos. Isso não quer dizer que ele vai fazer o trabalho por você, mas permanecerá sempre atento para alertar oportunidades vantajosas que o ajudem a alcançar melhores resultados para o seu patrimônio.
  • Fique de olho no plus: todos os itens anteriores são características minimamente básicas que um agente autônomo de investimentos deve oferecer ao seu cliente. Mas você também pode ficar de olho nos diferenciais que ele apresenta. Um deles é ter a Certificação de Planejados Financeiro Profissional (CFP), que apesar de não ser obrigatória no Brasil, é uma espécie de selo de qualidade que garante os conhecimentos do profissional em relação ao tema, incluindo ainda ética, planejamento de aposentadoria, gestão de riscos, planejamento fiscal e sucessório, entre outras questões.

Lembre-se que o melhor agente autônomo de investimentos é aquele que te ajuda a cuidar dos seus investimentos e fazer o seu dinheiro render. Eles não crescem pelo seu dinheiro, mas com o seu dinheiro. A Up4Invest é uma equipe comprometida em realizar um trabalho transparente e adequado ao seu perfil de investidor. Se quiser saber mais, entre em contato para agendar um bate-papo!

 

Veja também:

 

Ver todos os artigos