Logo Up4 Invest Logo XP Investimentos
menu

Atendimento
por telefone

19 3835-0814

23
Dec

Fundos quantitativos: saiba o que são fundos com gestão quantitativa!

Fundos quantitativos: saiba o que são fundos com gestão quantitativa!

 

Os fundos são veículos de investimentos coletivos já bem conhecidos no mercado financeiro. Eles têm o seu portfólio montado por um profissional e se distinguem entre si por diversos fatores — dos quais podemos destacar as estratégias de gestão.

Nesse sentido, é interessante conhecer os fundos quantitativos e saber em que eles se diferenciam dos fundos tradicionais. Ter essa informação em mente ao alocar o seu dinheiro ajuda a selecionar as alternativas mais adequadas aos seus objetivos. 

Neste artigo, você saberá o que é e como funciona um fundo com gestão quantitativa, quais as vantagens e os riscos que apresenta, além de como realizar o investimento. Boa leitura!

O que é um fundo com gestão quantitativa?

Primeiramente, é preciso saber que o conceito de fundo quantitativo não se refere ao tipo de fundo, mas à sua forma de gestão. Isso porque um fundo com essa estratégia pode ser de diferentes tipos — especialmente fundos multimercado ou de ações. 

Mas, afinal, a que esse conceito se refere? Um fundo quant é aquele que, embora tenha um gestor profissional, também utilizam a tecnologia para uma análise matemática do mercado. Portanto, valem-se da quantificação como base para as decisões de investimentos.

A estratégia permite superar as limitações dos estudos feitos por humanos, além do viés emocional que pode interferir nas decisões da gestão. Desse modo, o portfólio é selecionado de maneira objetiva, a partir de evidências mensuráveis. 

Como funciona esse fundo? 

A seleção dos ativos para um fundo quantitativo é realizada a partir de inteligência artificial, em um sistema chamado Trade System. Desse modo, algoritmos computam as tendências do mercado e indicam os investimentos a serem feitos, de acordo com a estratégia.

Saiba mais!

Gestão 

Apesar de utilizar a tecnologia, o gestor ainda tem uma função importante na composição do portfólio. Isso porque esse profissional ou equipe é que realiza os testes, a partir de suas hipóteses e fundamentos sobre a operação dos ativos e derivativos. 

Com isso, os estudos ganham eficiência, pois os sistemas inteligentes são capazes de analisar um volume maior de dados e com mais exatidão do que uma equipe humana. A gestão interfere em casos mais extremos, mas os padrões estatísticos são o principal fator de decisão.

Custos

Em relação aos custos do investimento, o Imposto de Renda (IR) incide sobre os rendimentos. A alíquota segue a tabela regressiva: de 22,5% nos primeiros seis meses, reduzindo até chegar ao mínimo de 15% após dois anos — para o caso de fundos multimercados. Para os fundos de ações, a alíquota é de 15%.

A cobrança do IR pode ocorrer por come-cotas, que é uma antecipação do recolhimento por meio das cotas do fundo. Outra tarifa frequente nessa alternativa é o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que só é cobrado para resgates com menos de 30 dias do aporte.

Os fundos também costumam cobrar a taxa de administração. Na gestão quantitativa, ela pode ser mais elevada em relação aos demais fundos. Afinal, além da gestão, o valor considera também os custos da infraestrutura tecnológica que viabiliza a quantificação.

Classificação de sistemas

É importante destacar que os procedimentos adotados pelo fundo podem utilizar estratégias de acompanhamento diferentes. Elas se enquadram em uma classificação de sistemas que funciona da seguinte maneira:

  • sistema contínuo — a automatização analisa o mercado continuamente;

  • sistema intradiário puro — a automatização funciona conforme o horário do mercado, logo, fecha todas as posições antes encerramento;

  • sistema intradiário contínuo —a automatização segue uma estratégia programada de operações e não necessariamente deve fechar as posições antes do encerramento do mercado.

Qual a diferença entre fundos quantitativos e os demais?

Após compreender o que são e como funcionam os fundos quantitativos, fica mais fácil identificar as diferenças em relação aos demais fundos de investimentos. A mais significativa, como você viu, é a estratégia utilizada na gestão.

A particularidade dela é a utilização da inteligência artificial para embasar as decisões. Assim, existe uma redução de fatores emocionais nas escolhas. Outra diferença é que muitas análises qualitativas — essenciais em fundos tradicionais — não costumam acontecer nos fundos quant.

Por conta dessa distinção na composição do portfólio, as duas propostas apresentam comportamentos diferentes. Ou seja, os fundos tradicionais e os fundos quantitativos tendem a ser alternativas descorrelacionadas.

Quais são as vantagens e riscos de fundos com gestão quantitativa? 

Entre as vantagens oferecidas pelos fundos com gestão quantitativa é possível destacar a exatidão nas decisões, proporcionada pela tecnologia avançada. A menor interferência humana também pode representar um ponto positivo, pois a composição do portfólio se torna menos subjetiva.

Além disso, esse tipo de gestão pode representar uma alternativa para diversificar os aportes quando fizer sentido para a carteira do investidor. Devido à tendência de comportamento diferente dos demais, é possível diluir riscos ao variar com fundos tradicionais e quant.

Por outro lado, os fundos quant geralmente concentram seus ativos na renda variável. Portanto, contam com os riscos de mercado que fazem parte dessa classe de investimentos, relacionados à volatilidade nos preços dos ativos.

Como investir nesses fundos? 

Antes de realizar o investimento em fundos quantitativos, é importante analisar fatores em uma escolha consciente. O principal deles é o seu perfil de investidor, que indica a sua tolerância ao risco do mercado. Assim, eles tendem a ser mais indicados para os perfis moderado e arrojado.

Também é essencial considerar os seus objetivos para verificar se a proposta desse veículo pode contribuir com a realização deles. Para isso, é necessário conhecer o que cada fundo com estratégia quantitativa oferece aos cotistas. 

Uma dica é observar os históricos e outros detalhes da gestão. Depois de tomar a decisão, você pode realizar o investimento na plataforma da sua corretora de valores. Basta selecionar o fundo desejado e fazer a compra das cotas. 

Em caso de dúvida, você pode contar com a assessoria de investimentos. Esse serviço ajudará a conhecer as alternativas do mercado e compreender melhor o que cada uma delas propõe. Desse modo, fica mais fácil tomar decisões conscientes.

Agora que você já sabe o que são os fundos quantitativos e como funciona esse tipo de gestão, pode avaliar se eles representam alternativas vantajosas para a sua carteira de investimentos. Não se esqueça de analisar também os fundos individualmente para conhecer as suas propostas.

Precisa do auxílio profissional para entender melhor as alternativas de investimentos? Então conheça as 5 vantagens de contar com a assessoria de investimentos!

Ver todos os artigos