Logo Up4 Invest Logo XP Investimentos
menu

Atendimento
por telefone

19 3835-0814

25
Aug

Como investir diretamente em uma gestora de fundos de investimentos com segurança?

Como investir diretamente em uma gestora de fundos de investimentos com segurança?

Investir em fundos pode ser uma alternativa para ter praticidade, diversificar a carteira e se aproximar de seus objetivos. Entre as formas de incluí-los em seu portfólio, existe a possibilidade de investir diretamente em uma gestora de fundos de investimentos.

Ao mesmo tempo, é preciso ter atenção com essa decisão — em especial em relação à segurança. Afinal, existem muitos golpes no mercado financeiro e saber como se proteger deles é essencial para conservar o seu patrimônio.

Para não ter dúvidas na hora de alocar seu dinheiro, veja os cuidados necessários para investir diretamente em uma gestora de fundos de investimentos!

O que é uma gestora de fundos de investimentos?

Uma gestora de investimentos é uma empresa que foca no gerenciamento de recursos dos investidores. Ela pode oferecer diferentes serviços. Por exemplo, o chamado asset management ou gerenciamento de ativos.

Nesse caso, os clientes disponibilizam o dinheiro para que a gestora defina a alocação de acordo com seu perfil de risco e seus objetivos financeiros. Assim, é um serviço mais individualizado.

De modo semelhante, existe o wealth management — que se relaciona à gestão de patrimônio de clientes de alta renda. Nessa atuação, podem fazer parte outros serviços, como planejamento tributário ou sucessório.

Porém, quando se fala especificamente de uma gestora de fundos de investimentos, as características são diferentes. Na prática, essa é uma empresa responsável por gerenciar, movimentar e buscar rentabilizar os recursos dos fundos de investimentos.

Ou seja, esse tipo de gestora não atua de maneira individualizada junto aos investidores. Seu foco está em fundos que ela cria com determinada estratégia. Assim, o patrimônio é coletivo e há distribuição do capital entre ativos e produtos financeiros de acordo com as regras do fundo.

Como funciona o investimento direto em uma gestora?

Agora que você sabe que uma gestora de fundos de investimentos é diferente da gestora que atua junto ao capital do investidor — de modo mais personalizado, vale entender que a forma de investir também muda. Na prática, tudo começa com a escolha de um fundo. 

Como investidor, você deve decidir em qual veículo financeiro deseja investir. Feito isso, é necessário adquirir cotas de participação. Os recursos levantados por meio da venda de cotas no mercado primário seguem para a gestora, que é responsável por definir como devem ser investidos.

Para tanto, há a atuação de um gestor de investimento, que é um profissional ou empresa capacitada para fazer escolhas de ativos e derivativos e executar operações. Com isso, o objetivo é aumentar o patrimônio do fundo, gerando valorização para os cotistas.

Você pode investir em fundos buscando as opções em plataformas de corretoras de valores. E pode também investir diretamente ao procurar a própria gestora que é a responsável pela opção de investimento. 

Contudo, na primeira opção, você conta com a vantagem de ter acesso a inúmeras alternativas de fundos. Assim, ao optar por investir via corretora, o investidor não precisa se limitar a apenas uma gestora ou fundo — como você entenderá mais à frente.

Como investir diretamente e com segurança?

Embora o investimento em uma gestora de fundos pareça ser mais prático, deve-se ter atenção para não sofrer golpes ou cair em fraudes. A preocupação com a segurança, portanto, precisa se refletir em medidas específicas, como você verá a seguir. 

Confira os pontos de atenção que você deve ter ao investir diretamente em uma gestora!

Consulte o cadastro na CVM e em outros órgãos reguladores

Para garantir que tudo ocorra com segurança, é fundamental saber se a gestora de fundos tem autorização para funcionar. Para tanto, é necessário que ela tenha registro junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que regulamenta o mercado financeiro brasileiro.
Também vale saber se a empresa atende às exigências dos outros órgãos reguladores. Assim, você tem a certeza de que fará o investimento em alternativas que atendam às regras do mercado nacional.

Verifique se o fundo existe oficialmente

Outro passo importante consiste em identificar se o fundo de investimento realmente existe. Para tanto, verifique o CNPJ apresentado e também veja se ele está de acordo com as regras definidas pela CVM, por exemplo.

Essa etapa é fundamental para garantir que o seu dinheiro seguirá para um veículo válido e fará a alocação de recursos conforme o previsto.

Conheça como é feita a gestão

Após ter mais segurança quanto à condição da gestora e sobre a existência do fundo, é preciso saber como o gerenciamento é realizado. Avalie, por exemplo, se os gestores financeiros são qualificados e têm autorização para funcionar.

Também é crucial conhecer quais são os fundos que a gestora disponibiliza e como ela se posiciona no mercado. Isso ajuda a entender se o investimento faz sentido para o que você busca.

Analise a estratégia adotada no fundo

Especificamente sobre a opção de investimento financeiro, vale a pena analisar a estratégia adotada pelo fundo. Você pode fazer isso conferindo a lâmina dele — que contém todas as informações em relação à alocação e à exposição de riscos.

A gestora de fundos de investimentos fica obrigada a seguir todos os aspectos apresentados, então você tem uma ideia clara de como tudo funcionará. Fazer essa análise é essencial para conhecer o potencial de riscos e avaliar se estão alinhados às suas expectativas.

Confira quais são as taxas envolvidas

A gestora de um fundo de investimento é remunerada pela taxa de gestão. Em certos casos, também há a cobrança da taxa de performance, sobre o desempenho que fica acima de um índice de referência.

Na prática, as taxas afetam a rentabilidade real do investimento. Porém, são importantes para custear a estrutura da gestora e a qualidade de atuação. Ainda assim, tenha cuidado para não investir em uma alternativa com custos muito elevados — o que pode tornar o fundo menos interessante.

Quais os benefícios de contar com o intermédio de uma corretora?

Com as dicas anteriores, você terá condições de investir diretamente em uma gestora com segurança. No entanto, existe uma possibilidade com mais vantagens — que é o investimento por meio de uma corretora de valores.

Ao utilizar a plataforma de investimentos da sua corretora, você poderá contar com produtos financeiros variados em um só lugar. Com isso, é possível escolher diversos investimentos — incluindo fundos — que sejam mais adequados para a sua estratégia enquanto investidor.

Na gestora, há limitação para os fundos negociados. Enquanto isso, a corretora distribui fundos de diversas gestoras. Com o grande volume de oportunidades na plataforma e no home broker, também é mais fácil diversificar sua carteira de investimento. 

Assim, existe a chance de diluir os riscos e de potencializar os ganhos. Além disso, você pode tirar dúvidas com o assessor de investimentos sem conflito de interesses, já que ele não é ligado à gestora. Logo, é possível avaliar melhor a alternativa e tomar uma decisão mais confiante.

Com essas dicas, você pode escolher melhor entre alocar seus recursos diretamente em uma gestora de fundos de investimentos ou contar com a diversidade de uma corretora. Assim, vale a pena considerar o investimento por meio de uma corretora para tornar o processo mais prático, protegido e versátil.

Quer seguir seu aprendizado para tomar as melhores decisões em relação ao seu portfólio? Então descubra 6 dicas para escolher a melhor corretora!

Ver todos os artigos