Logo Up4 Invest Logo XP Investimentos
menu

Atendimento
por telefone

19 3835-0814

12
Jul

Como construir renda passiva com os melhores fundos imobiliários do mercado?

Como construir renda passiva com os melhores fundos imobiliários do mercado?

Um objetivo em comum entre muitos investidores é construir uma renda passiva. Seja para complementar os rendimentos, seja para garantir a liberdade financeira, existem investimentos que podem ajudar nessa conquista. Por exemplo, os melhores fundos imobiliários. 

Com estratégias específicas, eles trazem oportunidades para explorar o mercado de imóveis de maneira indireta e se beneficiar dos resultados. Contudo, é preciso saber como escolher os fundos mais adequados para as suas necessidades.

Pensando nisso, a seguir você aprenderá como construir renda passiva com fundos imobiliários e como escolher os ideais. Acompanhe!

O que são fundos imobiliários?

Os fundos imobiliários (FIIs) são fundos de investimentos cujos recursos são alocados majoritariamente em alternativas ligadas ao mercado de imóveis. Além disso, por se tratar de uma modalidade coletiva, o investidor deve adquirir cotas para ter direito a participar dos resultados.

A gestão dos recursos do fundo é de responsabilidade de um gestor profissional. Assim, ele é quem fará a negociação de ativos e colocará em prática a estratégia definida pelo fundo. Já as cotas são negociadas na bolsa de valores, a B3.

Por essas características, ele traz uma alternativa que pode ser interessante para quem deseja se expor ao mercado imobiliário. Afinal, o valor das cotas se torna mais acessível que a compra de um imóvel, por exemplo. 

O que é renda passiva?

O conceito de renda passiva se refere aos ganhos obtidos sem que seja necessário trabalhar ou empregar esforços diretos. Diante disso, ele se refere ao retorno obtido com os investimentos financeiros e outros meios semelhantes.

Esse objetivo pode parecer desafiador, mas com planejamento, disciplina e aportes frequentes, é possível conquistá-lo. Isso porque, ao longo do tempo, a tendência é aumentar o patrimônio e potencializar o retorno obtido, construindo uma renda passiva adequada às suas necessidades. 

Como os fundos imobiliários podem ajudar a construir renda passiva?

Entendendo o que é FII e o conceito de renda passiva, é hora de aprender o papel do investimento na estratégia. Uma das características desses fundos é que eles pagam dividendos aos investidores. Conforme as normas, a distribuição deve ser de, pelo menos, 95% dos resultados obtidos. 

Contudo, é importante saber que existem diferentes tipos de fundos, que podem influenciar no pagamento de dividendos. A principal divisão é feita em três grupos, são eles:

  • fundos de tijolo: investem principalmente em imóveis físicos, já construídos ou em construção. Obtém renda pela valorização e venda ou com aluguéis;

  • fundos de papel: fazem aportes em títulos ligados ao mercado imobiliário, como as letras de crédito imobiliário (LCI);

  • fundos de fundos: nesse caso, os recursos são alocados em cotas de outros FIIs.

De modo geral, os fundos de tijolo distribuem mais dividendos, especialmente quando têm foco em imóveis para locação. Isso faz com que eles possam ter ganhos recorrentes a serem distribuídos aos investidores. 

Como construir renda passiva com os melhores fundos imobiliários?

Se você se interessou pela estratégia, é importante saber como avaliar os FIIs para escolher as opções mais adequadas para a sua carteira. 

Confira as principais dicas para uma estratégia focada em renda passiva a partir dos melhores fundos imobiliários:

Considere o seu perfil e objetivos

Primeiro, avalie o seu perfil de investidor e objetivos financeiros ao pensar na renda passiva. Tenha em mente que os FIIs são alternativas de renda variável e, portanto, apresentam riscos. Não é possível assegurar de quanto será o retorno ou se ele ocorrerá, pois podem ocorrer perdas. 

Assim, a sua tolerância deve estar alinhada ao nível de riscos existentes do veículo de investimento. Do mesmo modo, os seus objetivos financeiros devem permitir essa exposição na construção do seu patrimônio. 

Por exemplo, não adianta querer investir em FII buscando viver de renda se ainda não há uma reserva de emergência estruturada. Portanto, saiba separar as diferentes metas dos seus aportes para ter mais segurança ao investir. 

Analise o fundo

Se você está certo de que a modalidade é adequada para a sua carteira, é hora de analisar os fundos de interesse. Nesse caso, é preciso considerar o tipo, a estratégia utilizada e a qualidade da gestão. Vale também verificar o patrimônio do FII, que influenciará no potencial de retorno.

Você ainda pode analisar o histórico, que demonstrará resultados anteriores e o comportamento em diferentes cenários. Porém, tenha atenção porque isso não garante rentabilidade futura. Outras questões que podem ser consideradas são a taxa de vacâncias e custos envolvidos.

Por fim, analise os indicadores, como o dividend yield. Ele traz a relação entre os dividendos distribuídos e o preço de negociação da cota. Isso demonstrará como é o potencial de retorno em relação ao que foi pago. 

Diversifique a carteira

A diversificação do portfólio é outra prática importante, mesmo focando em FIIs. É possível contar com alternativas variadas a fim de equilibrar riscos, potencializar o retorno e aproveitar diferentes oportunidades. 

Aqui, embora ainda mantenha a exposição ao mercado imobiliário, existem maneiras de diversificar. Por exemplo, há chances de variar os segmentos de foco dos imóveis, os tipos de contrato utilizados, as gestoras e os tipos de fundo. 

Faça aportes frequentes

Se a finalidade é renda passiva, é preciso construir um patrimônio que viabilize essa conquista. Para tanto, é importante ter uma estratégia de aportes frequentes para aumentar o capital e a base sobre a qual incidirão os rendimentos. 

Inclusive, durante a fase de construção do patrimônio, vale considerar reinvestir os dividendos recebidos. Dessa maneira, você acelera a acumulação de capital para alcançar a renda passiva desejada. 

Tenha o suporte de uma assessoria

Outra dica importante é contar com o suporte de uma assessoria de investimento. Os profissionais podem apresentar os FIIs disponíveis no mercado, conforme o seu perfil e objetivos. Além disso, eles podem esclarecer as suas dúvidas para que você tenha maior segurança em suas escolhas. 

Seguindo esses passos, é possível escolher os melhores fundos imobiliários para construir uma renda passiva ao longo do tempo. Não deixei de considerar também os demais ativos da sua carteira e a sua estratégia de investimento para escolhas mais alinhadas. 

Precisa esclarecer dúvidas sobre as alternativas de investimento? Entre em contato com a Up4 Invest e converse com um de nossos assessores!

Ver todos os artigos