Logo Up4 Invest Logo XP Investimentos
menu

Atendimento
por telefone

19 3835-0814

06
Dec

Boletim do mercado financeiro — Dezembro/2021

Boletim do mercado financeiro — Dezembro/2021

Olá, tudo bem?

Em novembro de 2021, a bolsa teve o quinto mês seguido de queda, mas o dólar apresentou um leve recuo.

No mercado nacional, a aprovação da PEC dos Precatórios continua em observação e o cenário global se voltou para uma nova variante do coronavírus.

Quer descobrir como esses fatos interferem em seus investimentos? Nós, da UP4 Invest, elaboramos esse boletim com os destaques de novembro e as expectativas para dezembro — o último mês de 2021.

Confira!

Bolsa de valores

Em 30 de novembro, a bolsa de valores encerrou o último pregão do mês aos 101.915,45 pontos. Esse foi o menor patamar do mês e representa uma queda de 0,87% em relação ao dia anterior.

No mês de novembro, o Ibovespa somou uma queda de 1,53% pelo quinto mês consecutivo. Já em 2021, as perdas acumuladas são de 14,37%.

Dólar

No último dia de novembro, o dólar teve o terceiro aumento consecutivo na semana e chegou a R$ 5,636 — alta de 0,46% em relação ao resultado anterior.

Ao longo do mês de novembro, no entanto, o dólar teve queda de 0,19%. Porém, nos 11 meses de 2021, a moeda norte-americana avançou 8,61% sobre o real.

Juros

A taxa Selic permaneceu em 7,75% ao ano em novembro. No entanto, a última reunião do ano do Comitê de Política Monetária (Copom) acontece nos dias 7 e 8 de dezembro — e há possibilidade de um novo aumento dos juros ainda em 2021.

Projeções do mercado para a economia

O primeiro Boletim Focus de dezembro, elaborado pelo Banco Central (Central), foi divulgado nesta segunda-feira (6). No relatório, constam as principais expectativas para a economia.

Na edição, a expectativa sobre o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) aumentou pela 35ª semana consecutiva. O mercado passou a prever uma inflação anual de 10,18%.

Já a previsão para a Selic se manteve em relação à edição anterior. A expectativa do mercado é que a taxa básica de juros termine 2021 em 9,25% ao ano.

Sobre o Produto Interno Bruto (PIB), o relatório trouxe a 8ª queda consecutiva. O mercado passou a projetar um crescimento econômico de 4,71%.

Por fim, em relação ao câmbio, o mercado elevou as expectativas, e aguarda um cenário de dólar a R$ 5,56 para o final do ano.

Destaques do mês de novembro

Mesmo com o desempenho negativo do Ibovespa no mês, algumas ações se destacaram em novembro. Confira algumas empresas que apresentaram maiores valorizações:

  • TIM (TIMS3): 22,64%

  • Unidas (LCAM3): 17,69%;

  • Dexco (DXCO3): 15,41%;

  • Energisa (ENGI11): 14,82%;

  • Suzano (SUZB3): 14,02%.

Sobre as ofertas públicas iniciais (IPOs), nenhuma empresa estreou na bolsa de valores brasileira em novembro. Além disso, a Tópico Locações cancelou a oferta que faria.

Ofertas públicas (IPOs)

Para dezembro, ainda não há confirmação quanto à realização de IPOs. Porém, existem ofertas que foram interrompidas anteriormente com prazo para esse mês. São elas:

  • CSN Cimentos: interrompida até 08/12/2021;

  • Althaia: interrompida até 16/12/2021

  • Bluefit Academias: interrompida até 24/12/2021;

  • Madero: interrompida até 24/12/2021.

Até essas datas, as empresas poderão definir se seguirão com a abertura de capital ou se cancelarão o processo.

O que esperar de dezembro?

Além de saber o que ocorreu em novembro, vale a pena saber o que esperar de dezembro. Para tanto, você pode acompanhar o relatório “Economia em Destaque”, da XP Investimentos.

Um dos destaques do relatório foi a descoberta da nova variante do coronavírus — a ômicron. Embora ainda não se saiba a gravidade ou a capacidade de escape vacinal, os mercados reagiram com certo pessimismo e muitas bolsas sofreram quedas.

No cenário internacional, os Estados Unidos demonstraram interesse na aceleração antecipada de juros. Isso pode retirar investimentos internacionais do Brasil, afetando o dólar e outras condições da economia.

No cenário interno, a PEC dos Precatórios foi aprovada na Câmara dos Deputados e passou para discussão no Senado Federal. A decisão pode sair ainda em dezembro.

Para o último mês do ano, espera-se um novo aumento da taxa Selic e uma potencial elevação inflacionária, além de outros dados macroeconômicos relevantes para o mercado.

Assim, acompanhar esses movimentos pode auxiliar nas suas estratégias de investimentos. E, se precisar de ajuda para conferir as novidades e conhecer as oportunidades de investimento nesse cenário, fale conosco da UP4 Invest!

Ver todos os artigos